× Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Prosas de Braga
Vivências e sonhos de um poeta e eterno aprendiz!
Textos
ERRO, ACERTO E MEDO

ERRO, ACERTO E MEDO

O que seria um erro,
Se resulta no acerto?
Como seria meu medo,
Se o final é concerto.

Então reviso o conceito,
Do que ouvi todo dia,
Como um aviso perfeito,
A por fim na agonia.

E tudo que já foi feito,
É relativo ao tempo,
Mas a flor é confeito,
Como pólen ao vento.

Pois o cerne das rosas,
Serão meus argumentos,
Para levar minhas prosas,
Além do pensamento.

E tudo será estático,
Se eu padeço no medo,
Como um prisma apático,
Nas cores que emendo.

Mas o engodo será,
Cisma e banimento,
Se dele não resultar,
Cumprir o mandamento.

E um exemplo aí está,
Como o shabat de Judas,
Como o desígnio que há,
E, por isso, te iludas!

Pois necessário é o mar,
Mesmo com água salgada,
Se água doce é o manjar,
Mas nosso mar é jornada.

Por isso há muitos mares,
E assim foi na Galiléia,
Se andei pelos lugares,
Como vivi pela epopéia.
Poeta Braga Costa
Enviado por Poeta Braga Costa em 04/04/2021
Comentários