× Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Prosas de Braga
Vivências e sonhos de um poeta e eterno aprendiz!
Áudios
SUBITAMENTE LOUCO

SUBITAMENTE LOUCO

Se acaso me vires com outro olhar,
Tão insano e demente,
Temendo o luar,
Não me deixes só!

Se acaso temeres me ver amar,
Tão insano e demente,
A me torturar,
Não me deixes só!

Num acaso eu posso estar,
Subitamente louco,
Sem mesmo me aguentar,
Mas não me deixes só!

Pois o Sol vai um dia me acordar,
Quando subitamente louco,
Eu me ver ou me deparar,
Sendo minha estrela um novo quasar,
E só então me deixes só!

Pois na minha explosão,
Posso até ferir,
Mesmo quem um dia eu fiz sorrir,
Pois o meu quasar pode ebulir.

E subitamente louco,
Eu não possa mais dirigir,
Então, e só então, me deixes só!


Publicado no Facebook em 28/12/2019
Enviado por Poeta Braga Costa em 17/04/2020
Comentários